Arquivos para Arnaud Maitland

Arnaud Maitland

Breathe

A maneira como respiramos determina nosso bem-estar físico, mental, emocional e espiritual. Quando o fluxo da respiração é desigual, a energia não nutre certas áreas do corpo. Essas partes ao final se tornam entorpecidas, enquanto outras áreas onde a respiração se concentra tornam-se superreativas. Quando a nossa respiração é suave e bem distribuída, nossos sentidos se renovam e o nosso coração relaxa.

Nosso estado mental determina a forma como respiramos e vice-versa: a forma como respiramos é a forma como somos. Quando estamos nervosos, por exemplo, enfatizamos a inspiração, tragando o ar ansiosamente. Tropeçamos nas palavras e deixamos de nos comunicar adequadamente, porque não conseguimos desacelerar o suficiente para permitir que a fala e a respiração sigam juntas. Quando nos sentimos lentos e negativos, por outro lado, enfatizamos a expiração, bufando expressivamente.

Quando respiramos da forma usual, sem muita consciência, a respiração preenche apenas a região superior dos pulmões, e a vitalidade da respiração se dirige principalmente para a cabeça. Nossos pensamentos recebem combustível demais, enquanto o nosso corpo não recebe quase nada. Somos carregados para um mundo de pensamentos e perdemos o contato com os sentimentos mais profundos. Gerando mais idéias do que somos capazes de de lidar, nos tornamos facilmente emotivos e tendemos a sucumbir à impaciência, ao desespero e ao pânico.

Podemos interromper esse ciclo vicioso nos tornando mais conscientes da nossa respiração. A consciência da respiração cria espaço nas nossas mentes e expande o nosso senso de tempo. Torna-se mais fácil pausar e tomar uma respiração mais profunda. Até mesmo uma respiração profunda em meio a uma situação tensa pode nos dar espaço suficiente para nos perguntarmos, “Como eu quero reagir?” Tomar várias respirações profundas pode evitar ações impulsivas. Dar uma volta no quarteirão ou passear de bicicleta literalmente nos renova, clareando o cérebro e apoiando o funcionamento corpo como um todo.

Com a prática, a respiração pode se tornar no nosso refúgio. Quando praticamos a consciência da respiração em situações calmas e também nas emergências, construímos uma dinâmica na qual podemos nos apoiar. Como a consciência se funde ao ritmo da respiração, o que quer que reaja de forma muito intensa no corpo e na mente se acalma, e tudo o que está entorpecido e leto se torna mais ativo. Pensando e sentindo de forma mais integrada torna a nossa vida mais saudável e harmoniosa.